Destaques
A mulher assegura o emprego mais tempo que há 30 anos atrás
Na verdade, um estudo recente revelou que a mulher de hoje consegue assegurar o seu emprego durante mais tempo em comparação de há 30 anos atrás. A flexibilid . «Ler mais»

Trabalhar em openspace é uma fonte de distração
Um novo estudo revela que apenas 1 em cada 4 trabalhadores trabalha num ambiente de trabalho ideal. Ambientes de trabalho em openspace são cada vez mais popular . «Ler mais»

Redes Sociais
Publicidade
Artigos Populares
Provas da existência de oceano em Marte
A Agencia Espacial Europeia, voltou a apresentar novas provas, agora mais convincentes, de que Marte hospedava um oceano, nas suas planícies do Norte. A verdade . «Ler mais»

Poupar trabalhando em casa
“Se o seu objetivo é ganhar dinheiro sem sair do conforto da sua casa, então está a viver no tempo certo”, afirma Jane Jerrard na sua publicação, Working from h . «Ler mais»

Encontrados microrganismos com capacidade de viver em Marte


Foram descobertos microrganismos capazes de se adaptarem e respirarem o ar marciano. Os biólogos, descobriram que uma das espécies pertencentes ao domínio de Archaea, um ser unicelular, é capaz de respirar livremente, perclorato, composto em cloro e oxigénio, como descoberto anteriormente no planeta Marte. Durante muito tempo a composição do ar marciano, foi considerado como sendo muito tóxico, para uma possível existência de vida. No entanto com esta nova descoberta, tudo se tornou mais claro.

Na verdade, para a maioria dos seres vivos, o perclorato é uma substância bastante tóxica. Ainda assim, foram encontrados colónias de micróbios capazes de utilizar este composto para respirar, organismos estes pertencentes ao grupo Firmicutes e Proteobacteria.

A pesquisa, liderada pelo biólogo Stams Alfons, afirmou que não esperava que este microrganismo encontrado fosse capaz de sobreviver a um clima marciano, pois no seu DNA não há genes para a produção da enzima superóxido dismutase (SOD), que protege as células dos percloratos. Contudo este microrganismo é capaz, de se defender com o uso de enxofre usando-o como um "escudo" impedindo que percloratos destruam as suas proteínas, mantendo assim a composição do seu DNA, conseguindo viver a este inóspito ambiente.

Os biólogos concluem que estes micróbios poderão ter estado na base da vida primordial do nosso planeta. Deste modo, a sua existência poderá comprovar e explicar o facto da atmosfera da Terra numa fase inicial possuir uma grande quantidade de oxigénio, apesar da ausência de plantas.

Facebook
Blog | Chora agora | Sobre | Contato | Politica de Privacidade
Copyright © 2013 www.mundoaroundus.com