Destaques
A mulher assegura o emprego mais tempo que há 30 anos atrás
Na verdade, um estudo recente revelou que a mulher de hoje consegue assegurar o seu emprego durante mais tempo em comparação de há 30 anos atrás. A flexibilid . «Ler mais»

Trabalhar em openspace é uma fonte de distração
Um novo estudo revela que apenas 1 em cada 4 trabalhadores trabalha num ambiente de trabalho ideal. Ambientes de trabalho em openspace são cada vez mais popular . «Ler mais»

Redes Sociais
Publicidade
Artigos Populares
A matemática poderá levar ao sucesso no trabalho
Uma nova pesquisa mostra que, a chave para alcançar o equilíbrio e a força no trabalho poderá estar nos conhecimentos que adquiriu ao nível da matemática quando . «Ler mais»

Porque é que as mulheres falam mais que os homens?
Um novo estudo, realizado determinou que as mulheres, em média, dizem à volta de 20,000 palavras por dia, enquanto o homem diz menos de 7000. Neurocientistas e . «Ler mais»

Adolf Hitler era vegetariano!

Margot Woelk afirma que durante dois anos foi forçada a provar toda a comida destinada a Adolf Hitler.
Agora, depois de mais de 65 anos da morte de Führer, novas informações sobre a sua vida pessoal foram reveladas e uma delas é efetivamente que este era vegetariano. A ex-provadora de Hitler revela que por pelo menos durante 2 anos este foi vegetariano.

“Eles disseram, temos que provar a comida de que Hitler é servido” disse Woelk ao the times. “É claro que eu estava com medo. Se tivesse sido envenenado eu não estaria aqui hoje. Fomos obrigados a comê-lo não tivemos escolha”.
Woelk conta ainda que, junto com várias outras mulheres, foram levadas para a sede de Hitler (conhecida como a toca do lobo) na polónia. Depois de provar toda a comida destinada a Führer, sempre com a ausência de carne, ela e suas colegas eram submetidas a observações com vista a identificar quaisquer efeitos colaterais.

“Tudo era vegetariano e servido com os produtos mais frescos, espargos e ervilhas de pimenta, servido com arroz e salada. Foi tudo arranjado num tabuleiro, tal e qual como lhe foi servido” afirmou Margot Woelk. “Tudo estava delicioso. Que me lembre, não havia carne nem peixe. As bebidas eram distribuídas noutro local, nós não provávamos bebidas”.

A provadora, revela ainda que foi salva por um bondoso soldado alemão, que a colocou no último comboio de volta para Berlim. Pois se ali tivesse ficado não estaria viva para contar esta história, uma vez que os russos no início de 1945 tinham cercado a toca do lobo. Muitos dos outros ajudantes, não tiveram a mesma sorte e não saíram com vida.

Facebook
Blog | Chora agora | Sobre | Contato | Politica de Privacidade
Copyright © 2013 www.mundoaroundus.com