Destaques
A mulher assegura o emprego mais tempo que há 30 anos atrás
Na verdade, um estudo recente revelou que a mulher de hoje consegue assegurar o seu emprego durante mais tempo em comparação de há 30 anos atrás. A flexibilid . «Ler mais»

Trabalhar em openspace é uma fonte de distração
Um novo estudo revela que apenas 1 em cada 4 trabalhadores trabalha num ambiente de trabalho ideal. Ambientes de trabalho em openspace são cada vez mais popular . «Ler mais»

Redes Sociais
Publicidade
Artigos Populares
Porque é que a maneira de pensar é diferente de pessoa para pessoa?
A maneira de pensar e de se comportar, de cada pessoa, tem a ver com as diferenças nas conexões físicas do cérebro. Na edição de 6 de Fevereiro, da revista “Cel . «Ler mais»

A raça humana está a ficar cada vez menos inteligente?
Alguns especialistas, acreditam que as pessoas ao longo das gerações, perdem a sua capacidade cognitiva, tornando-se emocionalmente mais instáveis. O Dr. Gerald . «Ler mais»

Conectoma : Mapeamento do Cérebro Humano

A complexa arquitetura do cérebro humano, tal como os biliões de células nervosas que o constituem, confundiram por vários séculos os grandes estudiosos desta matéria.
Efetivamente, o avanço da tecnologia, tem permitido aos neurocientistas um melhor desempenho nas suas atividades, revelando assim informações cada vez mais detalhadas, relativamente ao funcionamento do cérebro. Recentemente, com o desenvolvimento de uma nova prática tecnologia, os cientistas começaram a puder mapear as conexões cerebrais, com maior precisão e eficácia. Julga-se que com a criação deste mapa, chamado conectoma, podem-se criar esperanças de que distúrbios cerebrais, como autismo e esquizofrenia serão melhor entendidos no futuro e quem sabe até puderem ser curados.
Este projeto, Projeto Conectoma Humano, está a ser levado à avante nos EUA. Este projeto, começou por selecionar, voluntários saudáveis, para que sejam tiradas algumas imagens do seu funcionamento cerebral. Este processo é feito basicamente, pela passagem de moléculas de água através de fibras nervosas, dando uma imagem mais precisa da estrutura do cérebro e suas vias neuronais, afirmam os cientistas. Os responsáveis por este projeto, acreditam que com o tempo, além de digitalizarem imagens cerebrais de voluntários normais, poderão também rastrear indivíduos com anomalias, pois as ferramentas que estão a ser desenvolvidas, podem ser fundamentais para a forma como os especialistas interpretam cada doença.
Doenças ainda mal compreendidas, como o autismo, supõe-se que seja causada por uma anormalidade ao nível das conexões cerebrais. Contudo os cientistas afirmam que felizmente, com o desenvolvimento desta nova prática, poderão comprovar a veracidade destas mesmas especulações e se se comprovar, tentar entender de onde surgiu tal anomalia e tentar corrija-la.

Facebook
Blog | Chora agora | Sobre | Contato | Politica de Privacidade
Copyright © 2013 www.mundoaroundus.com