Destaques
A mulher assegura o emprego mais tempo que há 30 anos atrás
Na verdade, um estudo recente revelou que a mulher de hoje consegue assegurar o seu emprego durante mais tempo em comparação de há 30 anos atrás. A flexibilid . «Ler mais»

Trabalhar em openspace é uma fonte de distração
Um novo estudo revela que apenas 1 em cada 4 trabalhadores trabalha num ambiente de trabalho ideal. Ambientes de trabalho em openspace são cada vez mais popular . «Ler mais»

Redes Sociais
Publicidade
Artigos Populares
Que qualidades deve ter um bom trabalhador?
A concorrência por novos postos de trabalho é cada vez mais elevada, devido ao crescimento consecutivo da taxa de desemprego. Desta forma, os candidatos a um no . «Ler mais»

O que entende por inflação ?
A inflação não é causada pela subida de preços, em vez disso, a subida de preços é um sintoma de inflação, a inflação é causada pela presença de demasiado dinhe . «Ler mais»

O que significa afinal a palavra "dívida" ?

Uma divida financeira é uma obrigação contratual para pagar uma determinada quantidade de dinheiro, em determinado momento do futuro. O conceito de divida, está perfeitamente caracterizado no sistema legal, pelo que podemos dizer que, uma divida é um contrato legal que providência dinheiro hoje em troca de um pagamento no futuro... Com juros, claro.
Há varias formas de divida, empréstimos automóveis e hipotecas são conhecidas, como dividas “dividas garantidas”, porque existe um bem recuperável associado à divida. A divida dos cartões de crédito é conhecida como “sem garantia” porque nenhum bem específico pode ser diretamente, confiscado em caso de incumprimento. Para nós, existem apenas duas formas de saldar uma divida, pagá-la... Ou não. Se tiver uma impressora, como é o caso do governo, existe uma terceira opção: Imprimir dinheiro para pagar a sua divida. Este método é uma forma de imposto mal disfarçado, uma vez que força a desvalorização de todo o dinheiro existente e transfere esse valor para os detentores da divida. A meu ver, isto é uma forma de não pagamento. Contudo, esta é uma forma que pune preferencialmente quem poupa e os menos preparados para arcar com o impacto da inflação.


A dívida que pode ser discreta como dívida de investimento, providência a oportunidade de se pagar por si própria, um exemplo, poderá ser um empréstimo para estudar na universidade, que oferece a oportunidade de auferir um melhor salário no futuro. Outro poderá, ser um empréstimo para aumentar os lugares sentados num restaurante bem-sucedido. Na linguagem bancária, estes são exemplos de dívida auto-liquidada, o que significa que o empréstimo aumenta os rendimentos futuros e cria os meios para se pagarem por si. Mas o que dizer, sobre os empréstimos que têm uma natureza meramente de consumo, para os que são usados para comprar um carro mais bonito ou para tirar umas férias nas caraíbas ou ainda para comprar mais material de guerra? Estas são chamadas dívidas não autoliquidadas, pois não geram nenhum rendimento futuro adicional. Portanto, nem todas as dívidas são más, por outro lado, demasiados empréstimos não produtivos é que são maus.


Então o que é realmente a dívida?
A dívida, oferece-nos, dinheiro para gastarmos hoje, talvez compremos um carro e aproveitemos esse carro hoje, mas no futuro, as prestações representarão dinheiro que não temos, para gastar noutros bens. Ou então podemos dizer que a dívida representa o consumo futuro gasto hoje. Desde que a decisão de me endividar, seja minha e os pagamentos sejam apenas da minha responsabilidade.

Contudo, quando levamos em consideração que os nossos atuais níveis de dívida irão exigir o esforço de gerações futuras para as pagar, começamos a dirigir-nos para o aspeto mural desta história. Será que está correta uma geração consumir acima das suas possibilidades e esperar que as gerações seguintes abram mão do seu consumo para pagar o que ficou para trás? É precisamente esta a nossa situação atual.

Facebook
Blog | Chora agora | Sobre | Contato | Politica de Privacidade
Copyright © 2013 www.mundoaroundus.com